Qual a origem do termo fundamentalismo?

Qual a origem do termo fundamentalismo?

O termo fundamentalismo surgiu nos EUA, no século XIX, no contexto de uma grande discussão entre duas correntes opostas sobre a interpretação da Bíblia.

Qual a principal diferença entre ateísmo e teísmo?

Ateu é quem não acredita em Deus e nega sua existência. Entre os agnósticos, há os ateístas (que acreditam não ser possível provar a existência de Deus nem acreditam nele) e os teístas (que acreditam não ser possível provar a existência de Deus, mas preferem apostar que ele existe).

Por que aceitam o deísmo e o cristianismo?

No entanto, alguns pensadores cristãos aceitavam o deísmo por considerarem que a religião natural e o cristianismo seriam a mesma coisa. Contudo, a maioria dos deístas considera a chamada religião revelada (que, naturalmente, faz oposição à religião natural) como mera ficção.

Qual a semelhança entre teísmo e deísmo?

Tirando a semelhança na nomenclatura – teísmo que vêm da palavra theós em grego e deísmo que provém da palavra Deus em latim – ambos conceitos são bastante diferentes. Enquanto o deísmo não crê na revelação de Deus aos homens, as religiões teístas – como o judaísmo, o cristianismo e islamismo – creem que Deus se revelou aos homens.

LER:   Como funcionam os dois roteadores?

Por que o deísmo é invenção humana?

Logo, para os deístas, as religiões denominacionais são apenas invenções humanas. O deísta acredita que a própria estrutura do universo, tão complexa como é, é a prova de que existe um criador; entretanto é importante ressaltar que o deísmo permite aos seus seguidores uma livre interpretação disso.

Quem é o grande divulgador do deísmo nos Estados Unidos?

Thomas Paine, grande divulgador do deísmo nos Estados Unidos. Os deístas acreditam em um deus, como apregoam as religiões, mas não acreditam que as religiões possam estar certas ao se dizerem conhecedoras da Palavra de Deus ou da maneira como Deus quer que nós ajamos moralmente.